No dia 17 de outubro de 2018, a Plataforma Portuguesa para os Direitos das Mulheres (PpDM) esteve presente no seminário “Construir Pontes, Desconstruir Preconceitos” na Escola Superior de Saúde do Instituto Politécnico de Leiria, uma iniciativa promovida pela Associação O Ninho com o apoio da Câmara Municipal de Leiria.

Este seminário debruçou-se sobre a Prostituição – do Mito à Realidade.

O seminário contou com a participação de um público diverso, desde estudantes até agentes policiais, funcionárias/os da Câmara Municipal de Leiria, professores e profissionais de saúde, que enriqueceram o debate com as suas questões, observações e comentários.

Ao entrar na sala, as/os participantes participaram num inquérito anónimo, respondendo “sim” ou “não” à pergunta: “Acha que a prostituição deveria ser regulamentada?”. Quando o seminário começou, a esmagadora maioria das/os participantes respondeu que sim.

Seguiram-se várias intervenções com o objetivo de desmistificar a prostituição.  As/os técnicas/os da associação O Ninho partilharam com o público as suas experiências com mulheres na prostituição e as dificuldades enfrentadas.

A professora Carolina Henriques apresentou a sua investigação sobre a vulnerabilidade acrescida das mulheres na prostituição, tendo acompanhado a gravidez de várias mulheres nessa situação.

Catarina Louro, da Associação Mulher Século XXI, focou-se na prostituição como uma forma de violência contra as mulheres, enquanto Margarida Teixeira, da PpDM, se concentrou no impacto do sistema da prostituição na igualdade de género entre jovens e na libertação sexual da mulher jovem. O seminário terminou com a intervenção de Sandra Benfica, do Movimento Democrático de Mulheres, sobre a luta emancipadora das mulheres e como a regulamentação da prostituição era contrária a essa luta.

Após cerca de três horas de seminário, os resultados do segundo inquérito foram surpreendentes. Apenas 4 pessoas mantiveram a sua opinião a favor da regulamentação da prostituição, entre cerca de 200 participantes.

Em suma, foi uma manhã de trabalho excecionalmente produtiva e a Associação O Ninho está de parabéns por ter promovido esta excelente iniciativa!