CAPACITA

 

Capacita

O CAPACITA é um projeto promovido pela PpDM – Plataforma Portuguesa para os Direitos das Mulheres, em parceria com a APEM – Associação Portuguesa de Estudos sobre as Mulheres. É financiado pelo Mecanismo Financeiro do Espaço Económico Europeu (EEA Grants) no âmbito do programa Cidadania Ativa, gerido pela Fundação Calouste Gulbenkian.

O projeto visa, por um lado, o reforço estrutural da PpDM e das suas organizações membro (bem como de outras que se possam vir a constituir no decurso do projeto), capacitando e reforçando a capacidade de gestão, robustez financeira e sustentabilidade das mesmas. Por outro lado, o projeto visa capacitar e qualificar dirigentes, colaboradoras/es e voluntári@s mediante o aprofundamento do conhecimento, formal e não-formal, em matérias relacionadas com a Igualdade de Género, Direitos Humanos, Democracia e Cidadania.

De modo correlacionado, o projeto CAPACITA tem por finalidade o reforço da eficácia da ação da PpDM enquanto plataforma portuguesa na área da promoção da igualdade entre mulheres e homens e dos direitos das mulheres, bem como das próprias organizações membro.

Componentes do Projeto CAPACITA

1. Núcleos de Ação (NUCA)

Os NUCA constituem um modelo de intervenção participativa, mais eficaz, transparente, empoderador, prático e independente; estes núcleos consubstanciam-se como grupos de ativismo que têm como membros representantes de ONG, de grupos específicos de mulheres, académic@s e ativistas das várias áreas do saber. Cada Núcleo é centrado numa questão ligada à Igualdade de Género e Direitos Humanos das Mulheres. A base de trabalho para a identificação inicial dos NUCA decorreu do seminário inicial do Projeto, tendo sido identificados os seguintes NUCA: Democracia Paritária; Direitos Humanos das Mulheres|Direitos Globais; LEM; Prevenção e Combate ao Tráfico de seres humanos; Prevenção e combate à violência contra as mulheres; Discriminações múltiplas; Activismo feminista; Educação e Género; Planeamento estratégico e sustentabilidade organizacional da PpDM; Comunicação. As pessoas membro de cada NUCA trabalham numa lógica de trabalho entre pares, através de metodologias de educação não-formal. Os Núcleos têm reuniões regulares (mensais ou bimensais, dependendo da vontade e empenho d@s ativistas), e extraordinárias caso necessário. As reuniões servem de espaço para a discussão teórica e prática sobre a questão em foco no Núcleo.

2. Gabinete de apoio técnico (GAT)

O GAT é responsável pela administração e gestão de todas as componentes, pela comunicação e divulgação / disseminação do Projeto. Tem, também, como função apoiar as organizações no desenvolvimento de candidaturas a fontes de financiamento várias. O GAT trabalha com os NUCA, por um lado, prestando apoio administrativo e, por outro, no sentido do empoderamento e desenvolvimento pessoal das pessoas e grupos específicos ligados aos Núcleos. O GAT reencaminha aos Núcleos informação relevante para o seu trabalho e apoia na comunicação, divulgação e disseminação de resultados.

3. Bolsa de Voluntari@s

Está a ser constituída uma bolsa de voluntári@s da Casa das Associações – Centro Maria Alzira Lemos, com pessoas de várias áreas de saber e experiência que estão dispostas a dar apoio especializado, de forma voluntária, às organizações. @s Voluntári@s aderentes indicaram a área que dominam, e as organizações, caso necessitem, podem contactá-l@s para pedir apoio para tarefas específicas. @s Voluntári@s são integrad@s numa base de dados gerida pelo GAT; podem, ainda, integrar os Núcleos de Ação, ou só prestar apoio pontualmente. Receberão um certificado e terão acesso aos serviços da Casa das Associações e do GAT, bem como às formações e sensibilizações do Centro de Recursos e de Conhecimento Digital. @s Voluntári@s juntamente com @s membros dos Núcleos de Ação têm encontros anuais para partilhar e disseminar as experiências do projeto.

4. Centro de recursos e de conhecimento digital

Respondendo às espectativas das organizações membro, constante do diagnóstico de necessidades, e também ao objetivo da PpDM de criar um corpo teórico e prático sólido entre tod@s, decidiu-se criar um Centro de Recursos e Conhecimento Digital para partilhar o know-how específico de cada associação, assegurar o acesso regular a um conhecimento atualizado nas áreas de intervenção de cada organização e reforçar e diversificar as modalidades de formação e de aprendizagem ao longo da vida dos elementos que integram as ONG, em especial dirigentes e voluntárias/os. Neste sentido, está prevista a construção de conteúdos digitais pelos e para os membros das associações e a construção, atualização e dinamização participativas do Centro de Recursos e Conhecimento Digital e, das formações de ensino à distância que se venham a tornar necessárias. O Centro de Recursos e Conhecimento Digital abre uma nova área de intervenção e de serviços das entidades promotoras: a da formação à distância, nas modalidades e-learning ou b-learning.

Primeira fase: formação inicial de cariz técnico – 31 de Maio e 21 de Junho de 2014 – Abrange uma ou duas pessoas de cada organização e consiste no requisito para a participação das ONG membros nas fases seguintes do projeto; – Capacita as ONG para a conceção, dinamização e monitorização de formações através da utilização de plataformas digitais, vocacionadas para as modalidades de e-learning (plataforma Moodle); – Capacita as ONG para a conceção e gestão de conteúdos digitais de informação e de formação adequados à modalidade e-learning.

Segunda fase: formação contínua e aprofundada de cariz teórico-prático – Setembro de 2014 a dezembro de 2015 – Abrange dirigentes, voluntári@s, colaborador@s e associad@s de cada organização; – Consiste na conceção e realização de diferentes cursos de formação organizados em dois eixos: o Eixo 1 – Aquisição de conhecimentos e desenvolvimento de competências, necessárias à boa governação e sustentabilidade das organizações, o Eixo 2 – Aquisição, atualização e aprofundamento de conhecimentos estruturantes da ação das ONG em matéria de direitos das mulheres e igualdade de género.

5. Toolkit de ativismo feminista e argumentário

Toolkit: Na segunda parte do projeto, integrando as experiências dos NUCA, o trabalho do GAT e do CRCD, será elaborado um ToolKit de ativismo feminista, redigido com linguagem acessível para tod@s, que procurará dar uma “receita” para o ativismo feminista, a nível individual e coletivo. O ToolKit será publicado em versão impressa (1000 exemplares) e digital e será divulgado junto dos públicos-alvo das várias organizações e junto de públicos específicos.

Argumentário: A Aliança para a Democracia Paritária compromete-se a atualizar o argumentário “Afinal o que é a Democracia Paritária”, contribuindo para o debate teórico sobre as questões da Igualdade entre Mulheres e Homens na participação política e na tomada de decisão.

6. Seminários inicial e final

O Seminário Inicial, realizado a 15 de março de 2014, teve como finalidade dar início ao trabalho colaborativo entre organizações no âmbito do Projeto CAPACITA. O projeto contará com um momento de encerramento, um seminário final, no sentido de partilhar as experiências, disseminar os resultados e avaliar o projeto.

Consulta o folheto e as infonews 1, 2, 3 e 4 do projeto.

 

LOGO EEA GRANTS

Malcare WordPress Security