A Plataforma Portuguesa para os Direitos das Mulheres (PpDM), coordenação em Portugal do Lobby Europeu das Mulheres (LEM) e várias das nossas organizações membro e associadas juntam-se ao apelo internacional para que não seja aprovado o “Projeto para uma Política sobre o Trabalho Sexual”, a ser submetido para consideração na reunião do Conselho Internacional da Amnistia Internacional, em Dublin, de 7 a 11 Agosto de 2015, e que subscreve a total descriminalização da “indústria do sexo”.

Consideramos que este projecto representa um retrocesso na luta contra a exploração sexual e na promoção dos Direitos Humanos das Mulheres e das Raparigas. Consulte a carta enviada à Amnistia Internacional e a carta enviada à secção portuguesa da Amnistia em 4 de Agosto de 2015.