A ONU Mulheres lançou em outubro de 2016 uma consulta pública sobre o sistema de prostituição e a sua relação com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (Agenda 2030) com vista a enformar uma posição da ONU Mulheres sobre esta questão em 2017.

A Plataforma Portuguesa para os Direitos das Mulheres (PpDM) submeteu uma resposta à ONU Mulheres subscrita por 17 organizações portuguesas tal como partilhámos aqui. A PpDM também subscreveu a posição submetida pela Coligação Brussels Call subscrita por 274 organizações a nível europeu.

Foi agora publicada pela Coalition for the Abolition of Prostitution (CAP Intl)  e pela Prostitution Research & Education (PRE), uma compilação das respostas abolicionistas do sistema da prostituição do mundo inteiro à consulta da ONU Mulheres.

Este é um documento de leitura fundamental para quem se preocupa com (des)igualdade de género, violência contra as mulheres, tráfico para fins de exploração sexual, e Direitos Humanos das Mulheres. A sua partilha é missão pública. Para ler aqui!

Mais informação sobre o sistema da prostituição no site da PpDM aqui.