Projetos SVE

O Serviço Voluntário Europeu (SVE) faz parte do Programa Erasmus+ e permite, sem custos, às e aos jovens dos 17 aos 30 anos, num período que pode ir até doze meses, desenvolverem uma ação de voluntariado num país diferente do seu país de residência, no contexto dos países do Programa. O SVE pretende fomentar uma cidadania ativa e de voluntariado.

Para as associações que recebem as voluntárias e os voluntários, são-lhes garantidos os meios financeiros para as viagens, o alojamento, a alimentação, as despesas correntes, a formação e os cursos linguísticos. É uma parceria win-win para todos/as as/os intervenientes.

A PpDM está acreditada enquanto organização de acolhimento e de envio. As pessoas interessadas nas oportunidades poderão consultar a página da PpDM na base de dados do Portal Europeu da Juventude aqui ou enviar um e-mail para: plataforma@plataformamulheres.org.pt.

És residente em Portugal e estás interessada/o em fazer um SVE?

Aconselhamos consulta à página juventude.pt para adquirires informações gerais sobre o Programa, bem como à base de dados do Portal Europeu da Juventude para teres uma ideia sobre os projetos existentes. Para informação específica sobre a PpDM enquanto organização de envio, envia-nos um e-mail para: plataforma@plataformamulheres.org.pt.

Aqui ficam alguns exemplos das atividades desenvolvidas pelas voluntárias SVE:

Projeto Mobilize youth for gender equality [Julho 2015 – 1 janeiro 2017]

This project involves 2 volunteers coming from Italy and Germany. Este projeto integra duas voluntárias vindas de Itália e da Alemanha:

DSC02507

The project is targeting especially young people in raising awareness and promoting gender equality, women’s human rights and empowerment of women. Participation and active citizenship are bases of democracies and in the case of youth it is particularly important to tackle in order to build strong and participative democratic societies. Peer methodologies are most efficient when it comes to the mobilization of youth and the promotion of active citizenship and activism. Non formal education and intervention, inclusion and mobilization through creative activities are very strong tools in peer work as well. The volunteers in this project are going to promote activities based on creativity in order to engage their peers in feminist activism.
The project main objectives:
1) Mobilizing youth for gender equality;

2) Criativity in youth volunteering for raising awareness on women’s human rights and gender equality;

3) Non formal education;

4) Promoting European Citizenship, promoting young people’s active citizenship and developing solidarity and tolerance between young people in different countries.

Este projeto tem como objetivos principais: promover a participação das jovens nas áreas da IG, solidariedade e cidadania ativa. Mobilizar jovens a nível local enquanto voluntárias/os e criar um grupo de activistas que visa promover a igualdade de género e os direitos humanos das mulheres e numa área em particular à escolha: actividades online e no terreno. Sessões de sensibilização através da criatividade e arte sobre os direitos humanos das mulheres e da igualdade de género, nomeadamente através das novas tecnologias e redes sociais. Educação não formal: sessões de sensibilização entre pares através da educação não formal. Promover a cidadania europeia; a cidadania ativa das jovens e desenvolver a solidariedade e a tolerância entre jovens de diferentes países.

Check out here our project’s promotional video. Vê aqui o vídeo promocional do nosso projeto!

Esma and Valeria journal of great activities in Lisbon 😉

Our Facebook page “EUROPEAN YOUTH FOR GENDER EQUALITY”

facebook_page_sve

 

To involve young people in gender equality the volunteers created a Facebook page entitled European youth for gender equality where they published regular post which based on gender issues. It was chosen the English language to reach more people and get their interest on this.

Para envolver as e os jovens na promoção da igualdade de género, as voluntárias criaram uma página no Facebook onde publicaram regularmente posts sobre a igualdade de género. Foi escolhido o idioma Inglês para chegar a mais pessoas e obter o seu interesse sobre o assunto.

GREENFEST [8-11 October | 8-11 Outubro 2015]

esma_valeria_greenfest

The Greenfest was a fair of associations where every organization could present their own projects and activities. The PpDM, as an umbrella organisation, presented its own projects and aims as well as their member organisations’ projects. It was also a way to disseminate widely the public petition against sexual violence called “IndignAção contra a violência sexual”, which was one of the project activities of the Platform project on combating sexual violence. Our participation goal was to collect as many signatures possible to the “Campanha IndignAção”. To take part in such activity was felt by us, the EVS, relevant as it was a way to be part of the organisation and to assist and get directly in contact with Portuguese people. It was a great occasion to practise and gain knowledge of the Portuguese language. It gave the opportunity to learn more about the Portuguese culture and to meet other people, as for instance PpDM and its member organisations’ volunteers, and other associations.

O Greenfest foi uma feira de associações onde várias associações apresentaram os seus projetos e atividades. A PpDM, enquanto plataforma de organizações, apresentou os seus próprios projetos bem como os seus objetivos e organizações membros. Foi ainda uma forma de disseminar de forma intensa a petição pública online contra a violência sexual intitulada “IndignAção contra a Violência sexual”, que correspondia a uma das atividades da Plataforma no âmbito do projecto de combate à violência sexual. A nossa participação focou-se na recolha de assinaturas para a “Campanha IndignAção”. Ser parte integrante de tal atividade foi para nós, voluntárias, muito importante pois permitiu-nos obter um melhor conhecimento sobre a cultura portuguesa e ter um contacto direto com as pessoas portuguesas. Foi ainda uma oportunidade para aprendermos e praticarmos a língua portuguesa. Deu-nos a oportunidade de conhecer outras pessoas, como as voluntárias da PpDM, e de outras associações.

Mulheres no Euro-Mediterrâneo: primeiro relatório de monitorização dos compromissos ministeriais [19 October | 19 outubro 2015]

Our volunteers had the opportunity to participate directly in the organization of their first International Seminar “Women in the Euro-Mediterranean: first monitoring report on the ministerial commitments”, organised by the PpDM and the Euro-Mediterranean Women’s Foundation. It was a great experience, in particular to meet and talk with experts and activists from the EuroMed region, members of the European Parliament and Ambassadors in Portugal from several Mediterranean countries. For the EVS it was a great opportunity to learn about on how States / Governments and civil society organizations are working together on the promotion of equality between women and men and the empowerment of women in the Euro-Mediterranean region.

As nossas voluntárias tiveram a oportunidade de participar diretamente na organização do seu primeiro Seminário internacional intitulado “Mulheres no Euro-Mediterrâneo: primeiro relatório de monitorização dos compromissos ministeriais”, organizado pela PpDM e pela Fundação das Mulheres do Euro-Mediterrâneo. Foi uma grande experiência, em particular por termos conhecido e falado com peritas e ativistas da região EuroMed, membros do Parlamento Europeu e Embaixadoras/Embaixadores de vários países do Mediterrâneo em Portugal. Para as voluntárias foi uma excelente oportunidade para aprender como os países / Governos e as organizações da sociedade civil trabalham juntos na promoção da igualdade entre mulheres e homens e no empoderamento das mulheres na região do Euro-Mediterrâneo.

Gendering the crisis. Feminist views on increasing inequalities and new opportunities of solidarity  [29 October | 29 Outubro 2015]

Our volunteers participated in the international conference “Gendering the crisis. Feminist views on increasing inequalities and new opportunities of solidarity”, organised by the New Faculty of Lisbon and Friedrich Erbert Foundation. The main topic was looking at the economic crisis from a feminist perspective, redefying winners and losers, overviewing the welfare state and combating violence against women. The EVS are now able to recognise the connection between the financial and economic global system, unemployment and violence against women; it was also made a particular focus on refugees. For us it was great to see how many participants from different countries discussed and compared the topic, giving us a European broader vision of the crisis.

As nossas voluntárias participaram na conferência internacional “Gendering the crisis. Feminist views on increasing inequalities and new opportunities of solidarity”, organizada pela Faculdade Nova de Lisboa e pela Fundação Friedrich Erbert. Olhar para a crise económica numa perspetiva feminista era o principal foco da conferência, numa redefinição de quem ganha e de quem perde, abrangendo o Estado social e o combate à violência contra as mulheres. As voluntárias conseguem agora reconhecer a ligação que existe entre o sistema financeiro e económico global, o desemprego e a violência contra as mulheres; foi ainda dada particular atenção à situação das pessoas refugiadas. Para as voluntárias foi uma boa experiência ver como as e os participantes, de diferentes países, debatiam e comparavam a questão, ficando, assim, com uma visão europeia abrangente sobre a crise.

Marcha pelo fim da violência contra as mulheres [25 November | 25 Novembro 2015]

21

On 25th November the PpDM, together with several women’s rights NGOs, co-organized the Lisbon public march on the International Day Against Violence Against Women. The role of our European volunteers was to create different types of posters aiming to raise awareness on the topic and to disseminate the public petition against sexual violence. Our volunteers’ contribution was very creative, making use of elements from the nature and recycling material in order to make posters and banners to use in the street march.

A 25 de Novembro, a PpDM, em conjunto com outras organizações, coorganizou em Lisboa a marcha no Dia Internacional Contra a Violência Contra as Mulheres. As voluntárias tiveram um papel essencial na criação de diferentes tipos de posters visando a conscientização para a temática e a disseminação da petição pública online contra a violência sexual intitulada “IndignAção contra a Violência sexual”. O contributo das voluntárias foi muito criativo, tendo feito uso de materiais que se encontram na natureza e reciclados na criação de posters e de banners que depois utilizaram na marcha nas ruas de Lisboa.

Marcha pela Justiça Climática [12 December | 12 Dezembro 2015]

sve12dezembro  sve12dezembro1  DSC02588

On the 12th December there was a public march on climate justice in Lisbon and the PpDM was one of the participant organisations calling public attention to mainstreaming women’s needs and competencies into the political climate agenda. Climate change is one of the greatest challenges that the world faces today, and it affects us all. However, men and women affect and are affected by environmental and climate change in different ways; they also contribute to climate justice through diverse strategies. In all countries, women and women’s organisations play an important role in the environmental activism.

Our volunteers embraced this cause and prepared banners and posters to be more active in the public march and to give visibility to the important role women and women’s organisation have on climate justice.

A 12 de dezembro realizou-se, em Lisboa, a marcha pela justiça climática, e a PpDM foi uma das organizações participantes chamando a atenção pública para o mainstreaming das necessidades e das competências das mulheres na agenda política sobre o clima. As alterações climáticas são um dos maiores desafios que o mundo enfrenta hoje, afetando-nos a todas/os. Porém, os homens e as mulheres afetam e são afetadas/os pelas alterações climáticas e ambientais de formas diferentes; contribuem, também, para a justiça climática através de estratégias diversas. Em todos os países, as mulheres e suas organizações representativas desempenham um papel relevante no ativismo ambiental.

As nossas voluntárias abraçaram esta causa e prepararam banners e cartazes para serem mais ativas na marcha, tornando assim mais visível o papel importante que as mulheres e as suas organizações representativas têm na justiça climática.

Revogação da Lei sobre a IVG – Assistência ao debate nas galerias do Parlamento [18 December | 18 Dezembro 2015]

On the day of the revocation of the law that amendment the law on abortion – a proposal that included the projects of the Socialist Party, the Left Bloc and the Green Party – representatives of the PpDM and the volunteers were invited to attend the galleries of Parliament and see the presentation and vote of the diploma. This experience allowed us to see how the Portuguese Parliament works and how the various parliamentary groups argument their projects and causes. This law replaces the previous law on abortion, repealing what had been approved in July 2015, such as the payment of fees, the compulsory consultation of psychology and social service and the end of registration of doctors’ conscientious objectors.

Participating in this initiative was very important to us. The working atmosphere at the Portuguese Parliament was very interesting and fascinating. We had the opportunity to speak directly to several MPs and see live how political decisions are made and discussed.

No dia da votação da revogação da lei de alterações à lei da IVG – proposta que englobava projetos do PS, BE e PEV – representantes da PpDM e as voluntárias foram convidadas para assistir nas galerias do Parlamento à apresentação e votação do diploma. Esta experiência permitiu ver como funciona o Parlamento português e como os vários grupos parlamentares intervêm na defesa dos seus projetos e das suas causas. Esta lei veio repor a anterior lei da IVG, revogando o que havia sido aprovado em julho de 2015, como o pagamento de taxas moderadoras, a obrigatoriedade de consultas de psicologia e serviço social e o fim do registo de médicos/as objetores de consciência.

Participar nesta iniciativa foi, para nós, muito importante. O ambiente de trabalho vivido no Parlamento foi muito interessante e fascinante. Tivemos a oportunidade de falar diretamente com várias deputadas e ver ao vivo como as decisões políticas são feitas e discutidas.

Women refugees and asylum seekers in the European Union – Celebration of the International Women’s Day 2016 [4 March | 4 Março]

9

 

To celebrate the international women’s day the representation of the European Parliament in Lisbon organised a debate on women refugees and asylum seekers; the Secretary General of PpDM was one of the speakers. In parallel there was the photographic exhibition entitled “Displaced”, which portrays refugee women’s trajectories across Europe. We attended the debate and got the opportunity to learn more about an invisible face of the actual refuge crisis in Europe.

Para comemorar o Dia Internacional das Mulheres a representação do Parlamento Europeu em Lisboa organizou um debate sobre mulheres refugiadas e requerentes de asilo; a Secretária Geral da PpDM foi uma das oradoras. Em paralelo, realizou-se a exposição fotográfica intitulada “Dispaced”, que retrata as trajetórias das mulheres refugiadas na Europa. As voluntárias participaram no debate, e tiveram a oportunidade para melhor conhecerem a face mais invisível da crise dos refugiados na Europa.

Emprowering women through strengthening women’s organisations: the case of the Swedish feminist government [10 March | 10 Março 2016]

esma_10marco

The EVS had a second opportunity to be directly involved in the organization of an international seminar, organised by the PpDM and the Swedish Embassy in Lisbon. This time, we were also playing a role by preparing relevant documents, registering participants and giving information about the seminar. It was interesting to see how Sweden and Portugal exchange knowledge and practices on the subject of empowerment of women and promotion of women’s human rights, to learn about the strengthening of women’s organisations in both countries and the impact this has on the promotion of gender equality in countries so different as Portugal and Sweden.

As voluntárias tiveram uma segunda oportunidade de estarem diretamente envolvidas na organização de um seminário internacional promovido pela PpDM e pela Embaixada da Suécia em Lisboa. Desta vez, tiveram um papel ativo na preparação das pastas, no registo das e dos participantes e na disponibilização de informação sobre o seminário. Foi muito interessante ver como a Suécia e Portugal partilharam conhecimento e boas práticas sobre o empoderamento das mulheres e a promoção dos direitos humanos das mulheres; aprender sobre o fortalecimento das organizações de mulheres nos dois países e o impacto que este empoderamento e as organizações têm na promoção da igualdade de género em países tão diferentes como a Suécia e Portugal.

National young feminist meeting in Lisbon | Encontro nacional de jovens feministas em Lisboa [16-17 April | 16-17 Abril 2016]

img_2208   ppt_encontro

The Portuguese Network of Young People for Gender Equality organised the 1st National Young Feminists Meeting in Lisbon which involved feminists from the whole Portugal. The meeting was structure around different themes, namely “empowerment”, “body”, “identity” and “feminisms, allowing the debate to be vivid. Our volunteers made a communication in the panel of “empowerment”, presenting the PpDM’s toolkit on feminist activism – an online tool where people can find ideas how to become a feminist activist and/or make campaigns, develop an idea into action, different strategies, tools and examples. For the volunteers it was an amazing occasion to practise their communication skills because they had to make a presentation on a stage, speak and interact in Portuguese, a language that is not their native one. They also took part on the workshop about feminism focusing on the debate on the present and future of feminism, feminist policies and practices.

It was possible to get an overview of the country regarding this topic, on different approaches from different organisations to similar problems, how sexism influences different social groups, etc.

A Rede Portuguesa de Jovens para a Igualdade de Oportunidades entre Mulheres e Homens organizou o 1º Encontro Nacional de Jovens Feministas, em Lisboa, envolvendo feministas de Portugal inteiro. Este encontro foi organizado em torno de diferentes temáticas, como empoderamento, corpo, identidade e feminismos, baseado num debate intenso. As voluntárias fizeram uma comunicação no painel do empoderamento, apresentando o toolkit de ativismo feminista da PpDM – uma ferramenta online onde as pessoas podem encontrar ideias sobre como ser uma ativista feminista e/ou fazer campanhas, desenvolver ideias em ações, várias estratégias, ferramentas e exemplos. Para as voluntárias este foi um momento incrível para praticar as suas competências comunicacionais pois fizeram uma apresentação em palco, falando e interagindo em português, uma língua que não é a sua língua materna. Elas também participaram no workshop sobre feminismos que se focou em debater o presente e o futuro dos feminismos, políticas e práticas feministas.

Esta foi uma oportunidade para adquirir uma visão sobre a temática em Portugal, sobre as diferentes abordagens tidas por diferentes organizações a problemas similares, como o sexismo influencia diferentes grupos sociais, etc.

Workshop “Gender equality – What are gender-based stereotypes?” [26 June | 26 junho 2016]

sveworkshop

The volunteers of the Portuguese Platform for Women’s Rights co-organized a workshop with the aim to raise awareness on gender equality and on gender-based stereotypes. The target group was European youth, namely those on the EVS programme in Lisbon, aged 18 to 30. Resorting to non-formal education methodology, participants were deeply involved in the proposed activities and shared their knowledge, experiences, ideas and perceptions on the matter.

At the end of the workshop the whole group create an on-line campaign to attract and involve other young people as activist on gender equality and on the elimination of gender stereotypes. The volunteers focused on break the stereotypes and participants wrote a sentence on gender based stereotypes that were not fitting their identity; later they took pictures from each other with their own sentences and posted it on the volunteers’ project Facebook page.

As voluntárias da Plataforma Portuguesa para os Direitos das Mulheres coorganizaram um workshop com o objetivo principal de aumentar a consciência das e dos jovens sobre a igualdade de género e sobre os estereótipos baseados no género. O grupo alvo foi jovens que estavam em Portugal a fazer SVE com idade entre os 18 e os 30 anos. Recorrendo à Educação Não Formal, as e os participantes foram envolvidas/os nas atividades propostas e partilharam os seus conhecimentos, experiências, ideias e perceções sobre a matéria.

No final do workshop todo o grupo criou uma campanha on-line para atrair e envolver outras pessoas como ativistas na luta pela igualdade de género e no combate aos estereótipos de género. Os e as voluntárias focaram-se em como quebrar estereótipos, tendo as e os participantes escrito uma frase sobre estereótipos de género contrários às suas próprias identidades. Cada uma/um tirou fotos com as respetivas frases, que foram depois publicadas na página de Facebook do projeto das voluntárias.

Summer camp EuroMed Osez le féminisme [18-22 August | 18-22 Agosto 2016]

SummerCamp2   Foto_grupo_summercamp2016

The PpDM was invited to participate in the Summer Camp Euromed organized by the French organization “Osez le féministe” in Marseille. The volunteers were part of the PpDM delegation.

The Summer Camp was a meeting point of feminists coming from countries around Europe, the Middle East and Africa, to advance gender equality and promote women’s rights. The gold was to transfer knowledge and experiences from several feminist activists and work together to fight inequality between women and men and to combat patriarchal violence and oppression.

It was a good occasion to meet other feminists from several European, Middle East and Africa countries and get to know their perceptions, experiences and beliefs, different approaches to common problems – women’s needs and appeals for justice -, to learn about different legal frameworks in the Mediterranean area and its impacts on women’s living conditions.

It was an inspired atmosphere where we got new ideas and proposals to try to improve the living condition of women in Portugal and in our own countries considering that it occurred in a period closed to the ending of our project in Lisbon. The whole PpDM delegation, including us, wrote a few lines about this experience.

A PpDM foi convidada a participar no Summer Camp Euromed organizado pela associação francesa “Osez o féministe” em Marselha. As voluntárias fizeram parte da delegação da PpDM.

O Summer Camp reuniu feministas vindas de países europeus, do Médio Oriente e de África para promover a igualdade de género e os direitos das mulheres. Este encontro tinha a finalidade de transferir conhecimento e experiências entre ativistas feministas, visando o trabalho transnacional para combater a desigualdade entre mulheres e homens, a violência e a opressão patriarcal.

Foi uma excelente ocasião para conhecer outras feministas de vários países europeus, do Médio Oriente e de África, e conhecer as suas perceções, experiências e crenças, diferentes abordagens aos mesmos problemas – às necessidades das mulheres e à justiça -, para aprender sobre os sistemas jurídicos e legais do Mediterrâneo e o impacto destes nas condições de vida das mulheres.

Este foi um ambiente inspirador onde as voluntárias recolheram ideias para o desenho de propostas de melhoria das condições de vida das mulheres em Portugal e nos respetivos países (uma vez que este encontro aconteceu num período próximo do fim do projeto em Lisboa). A delegação da PpDM, incluindo as voluntárias, escreveu umas breves linhas sobre esta experiência, que podem ser lidas aqui.

OUR PROJECT – AN ONLINE CAMPAIGN ON BREAKING GENDER SETEROTYPES

Join our campaign and change the world!!

BS1

You just need to upload your own picture and use the hashtag #breakthestereotypes

See here some examples:

BS2  BS8  BS4

Projeto No Hate Ninja

@s No Hate Ninjas são ativistas da REDE Portuguesa de Jovens para a Igualdade de Oportunidades entre Mulheres e Homens e da Associação PAR – Respostas Sociais. O Projeto No Hate Ninja nasceu a 18 de Outubro de 2013 em Lisboa, quando as voluntárias SVE, Eszter e Liina, organizaram um workshop de escrita criativa para criar memes a utilizar na campanha europeia Movimento Contra o Discurso de Ódio.

@s participantes estavam pront@s para entrar em ação!

Dias depois, juntámo-nos novamente e aí surgiu a ideia de iniciar o projeto o No Hate Ninja Project, cujo objetivo é combater o discurso de ódio – online e offline – de diversas formas e com os meios disponíveis.

A primeira ação No Hate Ninja foi lançada a 9 de Novembro, Dia Europeu de Ação Contra o Fascismo e Antissemitismo. Ao longo de um mês, @s No Hate Ninjas estão a publicar um post por dia com uma mensagem contra o discurso de ódio.

Para mais informações consulte o Tumblr Blog ou a pagina do Facebook.

no_hate_speech_movement_action_day

Campanha IndignAção

IndignAção contra a violência sexual é uma campanha da PpDM que foi dinamizado com a contribuição da voluntária SVE, Chiara, em colaboração com a REDE de Jovens para a Igualdade e Alba, estagiária Leonardo da REDE.

O principal objetivo da campanha é conscientizar e denunciar uma realidade violenta ao mesmo tempo que reagir contra ela, agir sobre ela e mudá-la através de ativismo online e offline. Com este objetivo, foi criada uma petição on-line que visa aletrações legislativas e políticas. A petição está a ser promovida através de folhetos, cartazes, no Facebook e Twitter e através de ações no terreno.

A Chiara, com o apoio da REDE de Jovens para a Igualdade, realizou várias ações públicas nas universidades para sensibilizar para a campanha: teatro, teatro invisível, flashmob, pintura.

indign-acao jornal

logo_erasmus