A Plataforma Portuguesa para os Direitos das Mulheres participa na oficina de trabalho para a construção da nova ENED – Estratégia Nacional de Educação para o Desenvolvimento bem como na oficina de trabalho para a construção do Plano de Ação da ENED.

Em 2009, iniciou-se um processo de criação de uma Estratégia Nacional para a Educação para o Desenvolvimento (ENED), resultante de uma dinâmica colectiva em que várias entidades públicas e privadas foram convidadas a participar, pelo papel que desenvolviam na área da Educação para o Desenvolvimento. A Estratégia aprovada foi implementada entre 2010-2015 e prorrogada até 31 de Dezembro de 2016. Durante 2016, a ENED 2010-2015 foi avaliada, bem como a sua implementação.

Em 2017, o Camões – Instituto de Cooperação e da Língua, conjuntamente com as entidades representadas na Comissão de Acompanhamento da ENED 2010-2015 (Direcção-Geral de Ensino, Plataforma Portuguesa das ONGD e o CIDAC, em representação do GENE – Global Education Network Europe), decidiu iniciar um novo processo de renovação colectiva da ENED.

Acresce ainda que, neste novo período, as questões associadas à cooperação para o desenvolvimento estão estruturalmente enquadradas pelos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, aprovados na Assembleia-Geral das Nações Unidas em 2015.

Este processo – conduzido por uma equipa de investigadoras do Centro de Estudos Sociais de Universidade de Coimbra – e à semelhança do anterior, pretende incluir representantes das Entidades que já são Subscritoras do Plano de Ação da ENED 2010-2015, bem como representantes de outras instituições que desenvolvem actividades reconhecidas na área da educação para o desenvolvimento – como a Plataforma Portuguesa para os Direitos das Mulheres.