Oferta de Emprego

Secretariado e apoio administrativo

– CENTRO MARIA ALZIRA LEMOS | CASA DAS ASSOCIAÇÕES –

setembro 2017 – junho 2019| Descarregue a oferta aqui

INFORMAÇÃO GERAL

A PpDM está a lançar um posto de trabalho de “Secretariado e apoio administrativo”.

As atividades associadas a este posto de trabalho decorrerão entre setembro de 2017 a junho de 2019 (vinte e dois meses) no Centro Maria Alzira Lemos | Casa das Associações, localizado no Parque Infantil do Alvito, em Monsanto, Lisboa. Trata-se de um posto de trabalho a tempo inteiro cujas atividades poderão implicar deslocações pontuais no país.

A pessoa selecionada irá desempenhar funções de secretariado e apoio administrativo à gestão e às equipas de projeto das várias instituições membro da PpDM.

A remuneração mensal bruta é de 919€, acrescida de subsídio de alimentação, subsídio de férias e subsídio de Natal. É expectável que o início de funções ocorra em setembro de 2017.

A Plataforma Portuguesa para os Direitos das Mulheres é uma organização empregadora que fomenta a igualdade de oportunidades e está empenhada em promovê-la para todas as pessoas independentemente do sexo, orientação sexual, crença ou religião, raça ou etnia, idade ou deficiência.

DESCRIÇÃO DO POSTO DE TRABALHO

  • Secretariado e apoio administrativo do Centro Maria Alzira Lemos | Casa das Associações a todas as organizações membro que dele necessitem, bem como aos vários projetos e atividades em curso e planeadas, em particular no âmbito do projeto Ouvir o Presente, Cuidar o Futuro: Homenagear Maria de Lourdes Pintasilgo, promovido pela Fundação Cuidar o Futuro, instituição membro da PpDM.
  • Produzir textos escritos com intenções comunicativas diversificadas;
  • Organizar a informação e gerir os documentos de arquivo;
  • Colaborar na preparação e seguimento de reuniões, eventos e viagens;
  • Atendimento telefónico e atendimento presencial de visitantes/participantes;
  • Apoio na produção, desenvolvimento e upload de conteúdos para as redes sociais.

PERFIL

Estamos à procura de uma pessoa dinâmica, com uma capacidade diversificada para apoiar a gestão e as equipas de projetos em curso. Uma pessoa polivalente; com flexibilidade para reagir a mudanças imprevistas; com capacidade de gerir relações interpessoais mais produtivas, com discrição; uma pessoa responsável, organizada, pró-ativa e com capacidade de autonomia.

Essencial:

  • Formação relevante em secretariado e apoio administrativo à gestão ou similar;
  • Mínimo de 3 anos de experiência em funções similares;
  • Domínio da língua portuguesa (escrita e falada);
  • Bons conhecimentos de inglês e/ou francês;
  • Boas competências organizacionais, atenta/o a detalhes, e com capacidade de iniciativa;
  • Boas competências interpessoais, capaz de construir relações fortes entre as organizações membros, a equipa e os contactos externos;
  • Compromisso pessoal com a defesa dos direitos humanos das mulheres e com a promoção da igualdade entre mulheres e homens;
  • Capacidade de trabalho de apoio à gestão e a diferentes equipas de peritas, num ambiente multietário e intercultural e, por vezes, também internacional;
  • Domínio das ferramentas de produtividade, principalmente as relacionadas com processamento de texto, folhas de cálculo e apresentações.

Desejáveis:

  • Familiaridade com o trabalho das organizações de direitos humanos das mulheres e promoção da igualdade entre mulheres e homens;
  • Conhecimento de ferramentas de edição de imagem;
  • Familiaridade com as principais redes sociais.

A Plataforma Portuguesa para os Direitos das Mulheres oferece:

  • Uma experiência de trabalho na única plataforma de organizações em Portugal na área dos Direitos Humanos das Mulheres e promoção da igualdade entre mulheres e homens;
  • Oportunidade de desenvolver conhecimento do trabalho das organizações não-governamentais na área dos Direitos Humanos das Mulheres e promoção da igualdade entre mulheres e homens;
  • Um ambiente de trabalho dinâmico e promotor da aquisição de competências sociais, técnicas e organizacionais relevantes.

Para se candidatar, envie carta de motivação para rh@plataformamulheres.org.pt com a referência SECRETARIADO E APOIO ADMINISTRATIVO | CENTRO MARIA ALZIRA LEMOS | CASA DAS ASSOCIAÇÕES e preencha o formulário de candidatura aqui (obrigatório), até 18 de agosto. (Por favor note que apenas candidatas/os pré-selecionadas/os serão contactadas/os para uma entrevista).

  • Sobre a PpDM:

A Plataforma Portuguesa para os Direitos das Mulheres (PpDM) é uma associação de carácter social, cultural e humanista, sem fins lucrativos e independente sob o ponto de vista partidário, administrativo e confessional, que tem como membros organizações não-governamentais de direitos humanos das mulheres e de promoção da igualdade entre mulheres e homens. Foi criada em novembro de 2004 com o objetivo de construir sinergias para a reflexão e ação coletiva, tendo em vista a promoção da igualdade entre as mulheres e os homens e a defesa dos direitos das mulheres, com recurso aos mais variados meios, entre os quais pesquisa, lobbying, divulgação, comunicação, sensibilização e formação. A PpDM pretende, também, contribuir para a implementação do mainstreaming da igualdade de género em todas as dimensões da vida social. A PpDM é composta, atualmente, por 25 organizações que representam as mulheres na sua diversidade.

A PpDM trabalha no sentido da capacitação, articulação e mobilização das ONGDMs portuguesas e para o reforço da cooperação destas com ONGs Europeias, da região EuroMed, da Comunidade de Países de Língua Oficial Portuguesa e Internacionais que trabalham nesta área, de forma a potenciar a sua atuação na sociedade enquanto atores do processo de implementação da igualdade de género.

A Plataforma Portuguesa para os Direitos das Mulheres representa Portugal no Lobby Europeu das Mulheres (LEM) e na Associação das Mulheres da Europa Meridional (AFEM) e é membro da Fundação das Mulheres do Euro-Mediterrâneo (FFEM). A Plataforma é membro da Plataforma da Sociedade Civil Europeia contra o Tráfico de Seres Humanos e tem Estatuto Consultivo Especial junto do ECOSOC das Nações Unidas. A Plataforma é organização Conselheira no Conselho Económico e Social Português (CES). A Plataforma é uma das organizações fundadoras da REDE DLBC LISBOA – Associação para o desenvolvimento local de base comunitária de Lisboa e integra o Conselho Municipal para a Igualdade (CMI).

  • Sobre o projeto “Ouvir o Presente, Cuidar o Futuro: Homenagear Maria de Lourdes Pintasilgo”

Em 2017 celebram-se 40 anos da institucionalização da Comissão da Condição Feminina – organismo criado por Maria de Lourdes Pintasilgo, enquanto Ministra dos Assuntos Sociais – a que sucedeu, atualmente, a Comissão para a Cidadania e Igualdade de Género (CIG).

Neste âmbito, a Fundação Cuidar o Futuro, instituição concebida por Maria de Lourdes Pintasilgo e veículo de salvaguarda e divulgação do seu legado intelectual, e organização membro da Plataforma Portuguesa para os Direitos das Mulheres, institucionalizou com esta uma cooperação com os seguintes objetivos:

  • Disseminar o legado de Maria de Lourdes Pintasilgo enquanto figura cívica, pública e política de relevo a nível nacional e internacional no quadro das comemorações dos 40 anos da CIG;
  • Aprofundar, reforçar e democratizar o conhecimento e o reconhecimento da ação
e do pensamento inovador de Maria de Lourdes Pintasilgo, que aponta para dimensões que incluem a noção da dignidade da pessoa humana, o papel e empoderamento das mulheres, e uma perspetiva de compromisso com o futuro sustentável fundado na filosofia da ética do cuidado, revelando-se de uma atualidade e pertinência indiscutíveis;
  • Promover a ação e a mobilização social, especialmente a ação das mulheres, a partir da reflexão de Maria de Lourdes Pintasilgo;
  • Identificar pistas sobre novas propostas de organização social e de um novo compromisso coletivo para com o futuro, a partir do binómio qualidade de vida e sustentabilidade, tendo como referência os direitos e a dignidade humana, utilizando o pensamento e a metodologia de consulta e envolvimento social presente em Maria de Lourdes Pintasilgo;
  • Criar condições para a concretização de uma homenagem nacional a Maria de Lourdes Pintasilgo, que reconheça adequadamente o seu papel pioneiro e inovador na sociedade portuguesa, a sua projeção internacional, a sua participação no desenho de soluções para a qualidade de vida das pessoas e das populações em todo o mundo, o seu papel na visibilidade, na autonomia e no empoderamento das mulheres e das raparigas em geral e no nosso País em particular, e que se revista de uma dimensão e de um alcance compatíveis com o tributo do Estado e do País que, justa e simbolicamente, lhe é devido.

Esta cooperação materializa-se num conjunto de atividades a desenvolver em três grandes áreas:

  • Estudos e Publicações;
  • Mobilização local através de audições públicas; e
  • Homenagem Nacional a Maria de Lourdes Pintasilgo, a ter lugar na Assembleia da República.
  • Sobre o Centro Maria Alzira Lemos | Casa das Associações

A PpDM gere o “Centro Maria Alzira Lemos | Casa das Associações”. Este é um espaço que visa fortalecer as ONG que intervêm na área dos direitos humanos das mulheres e igualdade de género, facilitando a sua sustentabilidade, o desenvolvimento de atividades, a construção de sinergias entre elas, bem como a cooperação com a sociedade civil organizada a nível europeu e internacional, no sentido da promoção dos direitos humanos das mulheres, da igualdade de género e da paridade.

O espaço acolhe organizações de mulheres que, embora ativas há já vários anos, se encontram, nesta altura, sem sede e com grandes níveis de fragilidade pela falta de recursos económicos, bem como organizações que estão a começar.

O Centro disponibiliza:

  • Secretariado comum e apoio administrativo;
  • Gabinete de Apoio Técnico (GAT) – com especialidade na área de candidaturas e gestão de projetos, quer para as associações de mulheres com sede neste espaço, quer para outras organizações de mulheres que necessitem deste tipo de suporte;
  • Centro de Recursos e Conhecimento Digital – Maria Alzira Lemos;
  • Espaço de Formação/Sensibilização.

A partir da “Casa das Associações” são dinamizadas diversas iniciativas como debates, seminários, tertúlias e ações de formação. Também neste espaço funciona a coordenação nacional do LEM – Lobby Europeu de Mulheres e da AFEM – Associação de Mulheres da Europa Meridional.

O Centro Maria Alzira Lemos | Casa das Associações recebeu em 2016 o Prémio Madalena Barbosa atribuído pela Comissão para a Cidadania e a Igualdade de Género e a Câmara Municipal de Lisboa.

A PpDM enquanto entidade promotora deste projeto – Centro Maria Alzira Lemos | Casa das Associações tem, também, um papel acrescido na área dos Direitos Humanos das Mulheres e da promoção da Igualdade de Género, dado que lhe foi reconhecido estatuto consultivo especial no Conselho Económico e Social (ECOSOC) das Nações Unidas. Veja aqui o vídeo da entrega de chaves do Centro Maria Alzira Lemos. e leia a auto-biografia da Maria Alzira Lemos.