A 12 de Dezembro, no final da Cimeira de Paris COP-21, saímos à rua reivindicando respostas concretas e eficazes para a crise climática e ambiental global numa perspectiva de ecofeminismo: não pode haver justiça climática sem a participação das mulheres.

Assim, juntamo-nos às organizações que, em Lisboa, promoveram a Marcha pela Justiça Climática e fomos uma das organizações, conjuntamente com a Plataforma Algarve Livre de Petróleo, Plataforma Não ao TTIP, Climáximo e Precários Inflexíveis, movimento Vamos Salvar o Jamor, Plataforma Salvar o Tua, grupo Acção Directa, e Campanha pelas Sementes Livres que tomaram da palavra no final do percurso da marcha, que decorreu entre o Marquês do Pombal e o Rossio. A Alexandra Silva foi a nossa porta-voz (manifesto aqui).

Mais informações sobre as nossas actividades no âmbito das questões do ambiente aqui.