Oferta de emprego: Técnica/o de projeto

Feminismos no centro | Capacitação e mobilização para a igualdade entre mulheres e homens

17 de julho de 2017 a 17 de janeiro de 2018

A Plataforma Portuguesa para os Direitos das Mulheres (PpDM) está a lançar uma posição para um/a técnica/o de projeto no período de 17 de julho de 2017 a 17 de janeiro de 2018 (duração de 6 meses). Este é um posto a tempo inteiro, com uma remuneração mensal bruta de 1.250€ acrescida de subsídio de alimentação, subsídio de férias e subsídio de Natal.

É expectável que o posto tenha início em 17 de julho de 2017; é igualmente expectável que o contrato possa ser renovado por um período idêntico, sujeito a avaliação positiva e disponibilidade financeira.

A PpDM é uma empregadora que fomenta a igualdade de oportunidades e está empenhada em promovê-la para todas as pessoas independentemente do sexo, orientação sexual, crença ou religião, raça ou etnia, idade ou deficiência.

SOBRE O PROJETO FEMINISMOS NO CENTRO

O projeto Feminismos no Centro | Capacitação e mobilização para a igualdade entre mulheres e homens visa a capacitação e a mobilização de ONGDM da Região Centro (em concreto, nas cidades de Leiria, Coimbra e Covilhã) para a apropriação de instrumentos internacionais e nacionais de direitos humanos das mulheres e promotores da igualdade, bem como a sua transposição a nível local. Tem por finalidade localizar as agendas e compromissos internacionais e nacionais visando o empoderamento das mulheres e das suas organizações representativas, bem como contribuir para o aumento da capacidade de influência das ONGDM junto dos órgãos de poder local, regional e nacional e de outras organizações.

Paralelamente, este projeto contribui para o reforço estrutural da PpDM e das suas organizações membros com sede ou intervenção na Região Centro, bem como de outras que se possam vir a associar ao Projeto, através da realização descentralizada de atividades, da sedimentação de redes de ONGDM e da capacitação e qualificação de dirigentes, trabalhadoras/es e voluntárias/os mediante o aprofundamento do conhecimento, formal e não formal, em matérias relacionadas com a igualdade entre mulheres e homens, direitos humanos das mulheres, democracia participativa e cidadania.

Objetivos do projeto:

  • Fomentar sinergias entre a PpDM e suas organizações membros da Região Centro, descentralizar a área de intervenção da PpDM bem como fomentar / diversificar formas e meios de relacionamento entre as ONGDM e outras entidades, públicas e privadas, nacionais, europeias e internacionais.
  • Capacitar e mobilizar as ONGDM.
  • Informar sobre os principais instrumentos internacionais e nacionais e aproximar esses instrumentos ao nível local (numa lógica de localização dos instrumentos).
  • Contribuir para o aumento da influência das ONGDM junto dos órgãos de poder.

Resultados esperados do projeto:

  • Mobilização das organizações da Região Centro para a igualdade entre mulheres e homens.
  • Capacitação das organizações.
  • Apropriação e implementação local de instrumentos internacionais e nacionais de promoção da igualdade entre mulheres e homens e de empoderamento das mulheres e das suas organizações representativas.
  • Incorporação de consulta regular dos órgãos de poder às OGNDM, nomeadamente quanto ao desenho e implementação de planos municipais para a igualdade.

Atividades do projeto:

  • InformAtiva para a Igualdade: 15 sessões de informação e debate sobre instrumentos internacionais, europeus e nacionais promotores da igualdade. As sessões incluem a apresentação dos instrumentos; debate; potencialidades de transposição para o nível local.
  • Centro de Recursos e Conhecimento Maria Alzira Lemos: Produção de recursos técnico-pedagógicos (brochuras) e desenvolvimento do Centro de Recursos e Conhecimento Digital Maria Alzira Lemos.
  • Capacitação: Formação na modalidade de b-learning – conhecimentos técnicos e competências práticas – saber fazer – relativas à produção de conteúdos digitais e à utilização de plataformas digitais; conhecimentos teóricos e a sua integração nas organizações.
  • Advocacy local, regional e nacional: Contribuir e apoiar as ONGDM na elaboração de recomendações, tomadas de posição e de comunicados à imprensa local, regional e/ou nacional.
  • Seminários – inicial e final.

Região de intervenção |Centro (Coimbra, Covilhã e Leiria) | Entidade beneficiária |Plataforma Portuguesa para os Direitos das Mulheres – PpDM e suas organizações membros da Região Centro: Associação Portuguesa de Estudos sobre as Mulheres (APEM); Akto – Direitos Humanos e Democracia; CooLabora; Graal; Associação Mulher Séc. XXI; Fundação ADFP – Assistência, Desenvolvimento e Formação Profissional.

Projeto cofinanciado no âmbito da Tipologia 3.16 – Apoio financeiro e técnico a organizações da sociedade civil sem fins lucrativos do Programa Operacional Inclusão Social e Emprego, Portugal 2020 e União Europeia, através do Fundo Social Europeu. Mais informação aqui.

POISE_PT2020_FSE

TÉCNICA/O DE PROJETO – DESCRIÇÃO DAS ATIVIDADES

  • Contribuir para o planeamento e organização das atividades do projeto e para a sua implementação com sucesso;
  • Colaborar ativamente na dinamização e na avaliação das atividades do projeto, nomeadamente através da elaboração da documentação necessária para a realização das atividades (como, por exemplo, conteúdos programáticos e planos de sessão, formulários de inscrição, formulários de avaliação) bem como de relatórios de avaliação;
  • Apoiar a organização e a implementação das ações de formação em regime b-learning;
  • Fazer pesquisas e análise de documentação pertinente às temáticas do projeto e produzir documentos informativos;
  • Assegurar a elaboração e atualização de documentos operacionais do projeto bem como do seu cronograma;
  • Garantir o levantamento de necessidades, desafios, oportunidades e agentes na Região Centro, em particular nas autarquias de Coimbra, Covilhã e Leiria;
  • Criar materiais de comunicação atrativos e promotores de uma cultura de igualdade;
  • Assegurar a organização e manutenção dos dossiers técnico-pedagógicos e demais registos de atividades;
  • Aderir aos procedimentos referentes ao projeto, em particular de âmbito da gestão administrativa e financeira, desenvolvendo tarefas administrativo-contabilísticas de suporte ao projeto, nomeadamente apoiar na elaboração de reportes de execução física e financeira;
  • Apoiar a dinamização de reuniões de parceria (entre as organizações membros parceiras informais no projeto, as câmaras municipais de Coimbra, Covilhã e Leiria, e de outras entidades), nomeadamente através de propostas de agendas de trabalho e da elaboração de atas das reuniões;
  • Apoiar e participar em reuniões do Comité de Acompanhamento do projeto, nomeadamente através de propostas de agendas de trabalho e da elaboração de atas das reuniões;
  • Desenvolver e manter atualizado o painel de comando do projeto e respetivos indicadores;
  • Colaborar no desenho e implementação do plano de comunicação do projeto;
  • Apoiar na elaboração e disseminação de comunicados à imprensa;
  • Apoiar na produção, desenvolvimento e upload de conteúdos para as redes sociais;
  • Assegurar a manutenção e melhoria da lista de contactos da Plataforma Portuguesa para os Direitos das Mulheres no âmbito do projeto Feminismos no Centro;
  • Efetuar deslocações frequentes na Região Centro para a realização das várias atividades do projeto;
  • Flexibilidade de horário, em particular quando necessária para a implementação das atividades do projeto.

PERFIL DA/O TÉCNICA/O DE PROJETO

Essencial:

  • Licenciatura na área das Ciências Sociais e Humanas;
  • Deter o Certificado de Aptidão Pedagógica;
  • Ser formador/a especializada/o em Igualdade de Género;
  • Capacidade para trabalhar em equipa, com responsabilidade e criatividade;
  • Capacidade de gestão e planeamento das atividades do projeto;
  • Capacidade de planeamento das tarefas individuais e capacidade para trabalhar de forma autónoma;
  • Excelentes competências interpessoais, capaz de construir relações fortes entre as organizações membros, a equipa e os contactos externos;
  • Capacidade para comunicar eficazmente com as organizações membros, as entidades envolvidas no projeto e o público em geral;
  • Conhecimento e competências de reporte, físico e financeiro, às entidades financiadoras;
  • Experiência anterior em projetos promotores dos direitos humanos das mulheres, nomeadamente ao nível da sensibilização e da formação;
  • Sentido de responsabilidade, capacidade de organização e pontualidade;
  • Capacidade de adaptação e de resiliência;
  • Compromisso pessoal com a defesa dos direitos humanos das mulheres e com a promoção da igualdade entre mulheres e homens;
  • Dinamismo e pro-atividade;
  • Conhecimentos de informática na ótica de quem utiliza;
  • Disponibilidade para efetuar deslocações frequentes na Região Centro (em particular nas autarquias de Coimbra, Covilhã e Leiria).

Desejáveis (experiências/conhecimentos úteis)

  • Familiaridade com o trabalho das organizações de direitos humanos das mulheres e promoção da igualdade entre mulheres e homens;
  • Conhecimento da Região Centro no que respeita a políticas, agentes e realidades na perspetiva da igualdade entre mulheres e homens;
  • Familiaridade com plataformas de ensino a distância;
  • Bons conhecimentos de inglês e / ou francês.

A Plataforma Portuguesa para os Direitos das Mulheres oferece:

  • Uma experiência de trabalho na única plataforma de organizações em Portugal na área dos Direitos Humanos das Mulheres e promoção da igualdade entre mulheres e homens;
  • Oportunidade de aprofundar conhecimento sobre o trabalho das organizações não-governamentais na área dos Direitos Humanos das Mulheres e promoção da igualdade entre mulheres e homens;
  • Oportunidade de participação em eventos de nível nacional, regional e local, desenhados para ativistas, peritas e pessoas na tomada de decisão política.
  • Um ambiente de trabalho dinâmico com um secretariado de duas pessoas permanentes e sete voluntárias.

Por favor enviar a carta de motivação para rh@plataformamulheres.org.pt com a referência “FEMINISMOS NO CENTRO – TÉCNICA/O DE PROJETO ” e preencher o formulário de candidatura aqui (obrigatório), até 30 de junho . (Por favor note que apenas candidatas/os pré-selecionadas/os serão contactadas/os para uma entrevista).

INFORMAÇÃO GERAL

A Plataforma Portuguesa para os Direitos das Mulheres (PpDM) é uma associação de carácter social, cultural e humanista, sem fins lucrativos e independente sob o ponto de vista partidário, administrativo e confessional, que tem como membros organizações não-governamentais de direitos humanos das mulheres e de promoção da igualdade entre mulheres e homens (ONGDM). Foi criada em novembro de 2004 com o objetivo de construir sinergias para a reflexão e ação coletiva, tendo em vista a promoção da igualdade entre as mulheres e os homens e a defesa dos direitos das mulheres, com recurso aos mais variados meios, entre os quais pesquisa, lobbying, divulgação, comunicação, sensibilização e formação. A Plataforma pretende, também, contribuir para a integração sistemática da dimensão da igualdade de género em todas as dimensões da vida social. A Plataforma é composta, atualmente, por 25 organizações que representam as mulheres na sua diversidade.

A Plataforma trabalha no sentido da capacitação, articulação e mobilização das ONGDMs portuguesas e para o reforço da cooperação destas com ONGs Europeias, da região EuroMed, da Comunidade de Países de Língua Portuguesa e Internacionais que trabalham nesta área, de forma a potenciar a sua atuação na sociedade enquanto atores do processo de implementação da igualdade entre mulheres e homens.

A Plataforma Portuguesa para os Direitos das Mulheres representa Portugal no Lobby Europeu das Mulheres (LEM) e na Associação das Mulheres da Europa Meridional (AFEM) e é membro da Fundação das Mulheres do Euro-Mediterrâneo (FFEM). A Plataforma é membro da Plataforma da Sociedade Civil Europeia contra o Tráfico de Seres Humanos e tem Estatuto Consultivo Especial junto do ECOSOC das Nações Unidas.

A Plataforma gere o “Centro Maria Alzira Lemos | Casa das Associações”. Este é um espaço que visa fortalecer as ONG que intervêm na área dos direitos humanos das mulheres e igualdade de género, facilitando a sua sustentabilidade, o desenvolvimento de atividades, a construção de sinergias entre elas, bem como a cooperação com a sociedade civil organizada a nível europeu e internacional, no sentido da promoção dos direitos humanos das mulheres, da igualdade de género e da paridade.