Direitos sexuais e reprodutivos

Segundo as Nações Unidas, a saúde reprodutiva é um estado de completo bem-estar físico, mental e social. Em consequência, implica a capacidade de disfrutar de uma vida sexual satisfatória e sem riscos, bem como a capacidade de procriar e a liberdade de decidir se, quando e com que espaçamento se deseja ter filhas e filhos. Nesta se inclui o direito à informação e o direito de acesso a métodos contracetivos da escolha de mulheres e de homens.